fbpx
inovacao-e-os-desafios-para-o-franchising

Inovação e os Desafios para o Franchising

A inovação sempre fez parte dos empreendimentos humanos. Tudo o que é inventado e criado pelo homem passa por melhorias e aprimoramentos ao longo do tempo, e este é um movimento permanente. No mundo dos negócios, não é diferente.

Uma inovação em negócios tanto pode ser incremental, como melhorar um modelo de operação, um processo, uma tecnologia de produtos & serviços, como pode ser disruptiva, instituindo algo totalmente novo, nunca experimentado anteriormente.

Sejam incrementais ou disruptivas, as inovações bem sucedidas garantem vantagens competitivas às empresas pioneiras. E empresas que tardam a adotar tais inovações do mercado muitas vezes perdem espaço e lucratividade.

Com a universalização do acesso à informação e as possibilidades que surgem das novas tecnologias e aumento da conectividade, multiplicam-se as oportunidades de inovações nos negócios. Ideias criativas com modelos de operação bem desenhados e bem executados vêm mudando a forma como nos comportamos, tomamos decisões de compras e como nos relacionamos com as marcas. E isso faz com que empresas de muitos segmentos precisem se atualizar e se reinventar, tendo a inovação como requisito de sobrevivência no mercado e não apenas como fonte de vantagem adicional.

Como exemplo disso, tomemos as agências de viagem tradicionais que têm seu faturamento reduzido enquanto o mercado de turismo cresce. Isso porque pesquisar e comprar por meios digitais tem se tornado mais conveniente e vantajoso para os clientes.
Plataformas digitais que unem compradores e vendedores eliminando intermediários vêm expondo antigos e tradicionais modelos de negócios a concorrentes nunca antes imaginados. Modelos colaborativos, hoje possíveis online, vêm mudando a lógica de negócios e deslocando os eixos de geração de receitas e lucros nas cadeias produtivas.

E por ser um movimento natural da sociedade, a inovação não se restringe ao universo digital, ainda que tenha sido potencializada e muito intensa nesse meio nos últimos 10 ou 15 anos. A inovação também pode e deve acontecer offline, nas relações humanas do atendimento pessoal, na criação e desenvolvimento de relacionamento com clientes e com parceiros de negócios, e nas decisões e atitudes que envolvem bom senso e juízos de valor, nas quais o pensamento humano ainda é insubstituível.

No Franchising, inovar é não só um desafio e uma oportunidade tecnológica mas também um processo humano e cultural. Idear, planejar e implantar novas ideias requer convencimento e engajamento dos Franqueados, de suas equipes e dos parceiros de negócio que precisam atuar de forma coordenada em suas respectivas Redes.

Inovações são definidas e implantadas pela Franqueadora, mas somente se tornam realidade e podem ser bem sucedidas se houver aderência entre os integrantes da Rede. E a chave para isto é convencimento, engajamento, cultura, e não imposição. A inovação pode mexer com valores e crenças difíceis de serem demovidos, e não há caminho que não passe pela formação de pessoas.

Um caminho para isso: abrir espaço para o novo, adotando novas abordagens e construindo uma visão de suas vantagens para todos. Numa Rede de Franquias, um processo colaborativo e bem conduzido de inovação envolve os diversos atores do negócio e ganha escala rapidamente, sendo capaz de gerar melhores soluções e vantagens competitivas a todos.

Ao envolver os Franqueados na cultura de inovação abre-se espaço para que novas ideias surjam da própria Rede, aumentando as possibilidades de que a ideia vencedora venha a emergir do time. E as novas propostas, uma vez aprovadas pela Franqueadora, terão sua aceitação e efetividade de adoção ampliadas em toda a Rede.

Luis Gustavo Imperatore é Sócio-Diretor da Praxis Business