fbpx
RD Summit Inteligência Artificial e desenvolvimento tecnológico

RD Summit: Inteligência Artificial e desenvolvimento tecnológico

Se você está em uma maratona de palestras durante três dias intensos, correndo de uma sala a outra para aprender algo novo ou mais atualizado, não tem jeito: é de pensar até doer, literalmente. Fazer uma imersão nas tendências do marketing digital com alguns dos ninjas desse mercado, vale o esforço.  O RD Summit 2018 cumpre o que promete e entrega muito aprendizado.

As palestras abordam, em sua esmagadora maioria, sobre estratégias, técnicas e ferramentas de marketing digital, como conversão de leads, SEO, E-mail Marketing, CRM, gestão de dados, Analytics, performance em redes sociais online e por aí vai. Ou seja, um pouco de tudo para quem quer Resultados Digitais – como o nome da organizadora do evento.  A ideia aqui era reunir alguns destaques que chamaram minha atenção, mas o texto ficou imenso e aí vocês não leem, né gente?  Então, vamos por partes.

Martha Gabriel, uma das pensadoras digitais mais influentes do país, abriu o evento explicando que existem vários tipos de inteligência artificial – assim como ocorre com a inteligência humana. E que da mesma maneira como pessoas inteligentes captam dados do ambiente e os processam, também na inteligência artificial o melhor sistema é aquele que melhor integra mais dados e mais processamento.

A tendência hoje, segundo a especialista, é a busca por mais autonomia, ou seja, trabalhar para que os robôs, por exemplo, sejam cada vez mais autônomos. O interessante é que a partir do momento em que um robô aprendeu a fazer algo novo, todos os outros também aprendem. A evolução é conjunta. Diferentemente do que ocorre com os humanos: Você aprende algo, mas seu colega não. Apesar disso, ela é bastante otimista e sentencia: “Robôs humanoides só assustam humanos robotizados”.

Não tem jeito, meu povo. Temos que estudar, estudar e, aprender, é claro. Muitas profissões estão sendo substituídas por máquinas e outras correm riscos de extinção. Mesmo os estudiosos terão de se reinventar. Ainda assim, quem terá maiores problemas certamente é quem tem pouco grau de instrução, como os trabalhadores rurais, e por isso é importante que não apenas as novas tecnologias avancem mas também as políticas sociais.  

No fim, o que faz de um ser humano um autêntico humano é a empatia e a emoção. Aliás, para Martha Gabriel, os 3 ES, de Empatia, Ética e Emoção, são fundamentais na sociedade e isso as máquinas não fazem, ainda. “A emoção faz as pessoas serem humanas. E por falar em negócios: Por que ainda não treinamos as pessoas no âmbito das emoções?”,indagou.

Outra palestrante que abordou inovações tecnológicas e ganhou muito respeito do público foi a astronauta Yvonne Cagle, que ressaltou também que “robôs podem aprender, mas só o coração humano tem o desejo de aprender”. Ainda sobre a diferença de lidar com máquinas e humanos, foi enfática: “Por que não mandar apenas robôs para o espaço? Porque apenas seres humanos sabem aprender a aprender, apenas seres humanos têm inspiração; apenas seres humanos têm o poder de se importar”. Excelente reflexão, não é?

Outro que abordou novidades da transformação digital foi o economista Ricardo Amorim. Apesar de abordar sobre as perspectivas econômicas para o país, of course, e o cenário otimista, na qual o Brasil deverá crescer mais do que as pessoas acreditam, o especialista aproveitou a temática do evento para falar sobre desenvolvimento tecnológico e meios de transporte futuristas, como o Hyperloop e foguetes para viajar de um país a outro.

Veja bem: Em um futuro próximo, coisa de 10 anos, poderemos chegar ao Japão em bem menos de uma hora! E como a duração da viagem será menor, pode ser que o preço da passagem seja equivalente à classe executiva em um avião, ou seja, um tanto acessível, não estamos falando de um presente para bilionários. Cientistas e engenheiros estão realmente empenhados para concretizar essas ideias ambiciosas. Já não é sonho, está acontecendo!

*** Fique ligado nos próximos posts. Vou falar sobre as tendências em Marketing de Conteúdo.

*** Viajei representando a Praxis Business, onde atuo como sócia-gestora de Marketing. Dentre as 150 palestras, selecionei  aquelas que poderiam fazer mais sentido pra gente e para nossos clientes. Espero que esses rápidos insights sejam bastante úteis também a você!

Marilia Saveri é sócia-gestora da Praxis Business